Banda Sinfónica ARMAB volta a ganhar o 1ºPrémio

Banda Sinfónica ARMAB volta a ganhar o 1ºPrémio

ARMAB – Associação Recreativa e Musical Amigos da Branca – conquista 1.º lugar da 1ª Categoria do 5º Concurso de Bandas Vilafranquense.

Decorreu entre os dias 01 a 04 de Maio a 5ª edição do Concurso de Bandas organizado pelo Ateneu Artístico Vilafranquense, hoje considerado como o maior evento nacional de bandas filarmónicas.

É um concurso bienal e nesta sua 5ª edição participaram mais de 33 bandas, cerca de 2150 músicos, em 5 sessões contínuas praticamente lotadas, por um público que assistiu em direto às atuações das bandas presentes em cada uma das 3 categorias.

Na avaliação da atuação das bandas participantes estava um júri internacional, composto por cinco jurados de reconhecido mérito artístico internacional, sendo dois portugueses – Délio Gonçalves e Alberto Roque -, e três estrangeiros – Jo Conjaerts (Holanda), Karl Holzner (Áustria) e Chiara Vidoni (Itália).

A ARMAB – Associação Recreativa e Musical Amigos da Branca concorreu à 1ª categoria, colhendo efusivos aplausos na execução do seu reportório, com a sala repleta de público.

A ARMAB interpretou um pasodoble, para o concurso de Tauromaquia, intitulado “Cielo Andaluz”, de Pascual Marquina Narro; a obra obrigatória “The Rise: 2351”, de Helder Bettencourt, interpretada por todas as bandas da 1.ª Categoria; e a obra de livre escolha “Las Hijas de Eris”, de Luis Serrano Alarcón. É de salientar que esta última obra é considerada de grande complexidade, com a formação de mais de 100 músicos a ser dividida em dois grupos e com solistas de piano, harpa e violoncelo. Na verdade, a ARMAB foi a primeira a executar esta obra em Portugal, sendo somente a terceira vez que o público a ouviu em todo o Mundo!

A atuação da ARMAB é sempre esperada com muita expetativa neste concurso e é já uma referência para músicos e maestros. Em todas as edições que participou (2008, 2012, 2014) arrecadou sempre o 1.º lugar da 1ª Categoria.

Este prémio é fruto do excecional trabalho desenvolvido entre a Direção Artística (Maestro Paulo Martins e Maestro Adjunto Cláudio Ferreira) e os músicos da ARMAB.